Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Sou um mundo no mundo!

Sou um mundo no mundo!

20 de janeiro de 2014 às 14:11
15 de janeiro próximo a Fortaleza · Editado

Eu sou do mar, mas não entro em água salgada se não for num belo cruzeiro...
Eu sou da terra, mas sou farei parte dela quando me colocarem abaixo de sete palmos...
Eu sou do céu porque me sinto capaz de flutuar nele, já que minha imaginação me permite a sensação...
Eu sou fogo, terra, água e ar e ao mesmo tempo não sou nada! Posso misturar-me a todos os elementos e deles fazer uma arma.
Eu existo e inexisto, sou mente e corpo, razão e emoção, morte e vida, sou os opostos no mesmo corpo.
Jamais ouse me definir, eu não tenho definição, porque estou em constante mudança.
Não conheço tudo, posso errar ou acertar, sou boa e má, não sou dona da verdade, mas não gosto de mentiras.
Com a mesma boca que beijo, posso morder...Com a mesma mão que acaricio, posso ferir, não posso garantir do que sou ou não sou capaz, por isso não me provoque!
Gosto mais da lua, pois o sol queima minha pele caucasiana, mas nem por isso odeio o sol que aprecio abrigada...
Faço o que gosto, não o que me mandam, sou de mim mesma, sou de ninguém, sou do mundo, sou do tudo e do nada...
Sou feliz assim, cada um é um mundo, cada um vê de um jeito, não gosto de amarras, não gosto de jaulas, especialmente as que não se vê...
Meu compromisso é o não compromisso!
Agora não quero! Acordo, durmo, faço o que der na telha!
Alguma organização me basta, tenho outros focos....
Não gosto de serviços domésticos, mas as vezes acordo de ovário virado e faço uma coisinha e acho que fiz um bocado.
Prefiro pagar e não se iluda, se eu pago eu cobro!
Gosto das pessoas, das companhias, gosto quando me fazem rir...
Adoro rir, me faça rir, não vale me tocar...
Mas, não gosto quando pensam que são donas de mim, que podem controlar meus pensamentos, me pesuadir, manipular, me enganar...
Nunca me substime, dou a corda e a solto para você, te deixo rolar achando que foi fácil, mas enquanto isso você mesmo deu o nó que vai te enforcar.
Por isso não abuse da minha hospitalidade, boa fé, nem tente roubar, minha dignidade!
Eu gosto de mim como sou, eu vivo bem como vivo, não necessito mudar.
Não preciso de muita coisa, muito dinheiro, muito isso nem aquilo, só o suficiente!
Eu só quero viver, curtir a vida, viajar, conhecer novas culturas por um período.
Não gosto de rótulos, não me diga como devo viver, nem ser!
Eu estou bem, não curto a moda, faço a minha!
Eu não preciso me encaixar na sociedade, no seus conceitos!
Eu sou diferente!
Eu tenho os meus conceitos.
Estou exatamente a indefinição e é assim que quero ser e estar, sempre indefinida e inacabada.
Não se meta comigo pra me trazer infelicidade!
Antes disso, reflita se você está bem?
Não sou a solução do seu problema, não estou afim de ser, portanto posso ser o problema!
Com uma diferença, todos podemos ser problemas e soluções, mas eu sei qual é minha solução!
Descubra a sua! E para se dar bem comigo: faz-me rir...

Autora
De:"Valéria Araújo Cavalvante









Licença Creative Commons
O trabalho Sou um mundo no mundo! de Valéria Araújo Cavalcante está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://valeriaaraujocavalcante.blogspot.com.br/2014/03/sou-um-mundo-no-mundo.html.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://valeriaaraujocavalcante.blogspot.com.br/.