Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Protestos iniciados por brasileiros durante a Copa das Confederações no Brasil em 2013


 Sem sombra de dúvida, as redes sociais são hoje o verdadeiro termômetro. Elas servem para rastrear o que pensam, o nível de estresse, revolta, omissão, apoio ou não das pessoas em relação a algo que aconteça. Nada é a toa. Os protestos pegaram todos de surpresa!


 Tudo foi meticulosamente arquitetado. Um protesto desse porte não se organiza da noite para o dia. A mobilização foi uma das maiores vistas desde a ditadura! E isso é uma demonstração de que o povo brasileiro não está apático, nem tão pouco é conformadocomo comentou-se em um jornal internacional. 


O povo brasileiro apareceu nas ruas brilhante, na hora certa. Quando ninguém esperava. Surpreendeu ao governo e o deixou sem argumentos. Especialmente, com o apoio explícito de vários países. Quando, irmãos brasileiros também se uniram a causa em outros países, com certeza houve uma maior sensação de união e nacionalismo entre os brasileiros. Que, provavelmente, nesse momento se orgulhavam não de serem brasileiros no sentido estrito da palavra, mas de ser a voz do Brasil e o  represetarem. De fato, o estavam, já que o mundo inteiro através de seu jornalismo noticiou de modo fiel o que estava presenciando no País.


 O intrigante, é que durante as primeiras abordagens jornalísticas das emissoras brasileiras, os apresentadores falavam bem da ação policial no combate aos que estavam nas ruas protestanto nas ruas. Cerca de dois depois, após vários países se mostrarem solidários as questões postas pelos brasileiros, houve uma mudança repentina de opinião. Os mesmos jornais, já davam a mesma notícia de um modo bem diferente. Afirmando que os protestos eram pacíficos e legais. Apesar, de que houve muita violência.


Segundo o IBOPE ¹, os motivos dos protestos em 22/06/20 foram:

  •  por melhor transporte público (77%); 
  • contra os políticos (47%);
  • contra a corrupção (32%);
  •  por melhor saúde e educação (31%); 
  • contra a inflação (18%); 
  • por melhores serviços públicos (15%);
  •  por mais segurança (15%);
  • contra a Copa no Brasil (11%); 
  • contra limites ao Ministério Público (6%) ;
  • e contra a violência policial (3%);

Segundo, pesquisa do Datafolha¹ em São paulo, a corrupção liderou as reinvidicações na pesquisa realizada dia 20/06/2013, entre outras.

Se você acha que a reclamação para por aí, está enganado. Noutra pesquisa do IBOPE¹ realizada dia 25/06, também fazem parte da lista de reinvidicações:
  • saúde (78%)
  • segurança pública (55%);
  •  educação (52%);
  •  drogas (26%);
  •  combate à corrupção (17%);
  •  miséria (11%);
  •  geração de empregos (10%);
  •  custo de vida (9%);
  •  impostos e taxas (8%);
  •  salários (7%);
  •  habitação (4%);
 


 As pessoas devem se dar conta do tamanho desse grito há tanto tempo sufocado, enganado, oprimido. Pois, agora que o gigante acordou, será difícil fazê-lo calar. Foram muitos anos de débitos. 


Agora é hora do povo cobrar seus direitos! Chega de falta de respeito, de subestimar a inteligência do brasileiro! 


Nós pagamos e pagamos caro! Para ver nossos impostos retornarem na forma de serviços! Para funcionar! Entra governo, sai governo, continua a esmola, o subemprego, a casa que no fim não se consegue quitar. Tudo mentira

De modo que é muita cara dura preparar eventos grandiosos dos quais apenas uma minoria pode participar como expectador. Pois, do resto o povão só trabalhou para os outros olharem o espetáculo! 

Não é justo! Além, do que: quem ganha com isso? O operário, o professor da prefeitura e/ou estado, a auxiliar de excritório, a diarista, o eletricista, a universitária que mora na favela, o pré-universitário que o pai se mata para pagar seus estudos, o camelô, a doméstica, entre outros..... É claro que não! Quem ganha: a 
FIFA, os empresários estrangeiros em parceria com empresários brasileiros (mais estrangeiros). 

Quem perde? O povo! A começar pelas obras super-faturadas, orçamentos para estádios que acabaram triplicando de valor que ficarão totalmente sem uso, exigências e padrões FIFA, isso tudo pagos do nosso bolso por meio dos impostos. A desculpa é fomentar as exportações, espero que comece a exportar tecnologia serviçospois diferente disso o Brasil não vai crescer como gostaríamos. No mínimo o Brasil tem que abandonar o complexo de colônia.. ..

Por ironia, o policial, treinado para enfrentar bandidos e prendê-los, tem sido usado para agredir o povo que luta por uma causa que também é sua. Quando digo ironia, é porque, os maiores ladrões estão lá, no governo. São os corruptos, os que desviam dinheiro público e usam para benefício próprio o que é do povo. Ainda assim, ordenam aos policiais que contenham o povo. Como se, o policial sem farda também não fosse um civil. Não pensasse, não paguasse impostos, não desejasse um salário digno por arriscar a vida, não fizesse parte da comunidade, não tivesse família vivendo nela. O policial é resumido a um mero cumpridor de ordens.

O Brasil em sua bandeira diz "ordem e progresso". Isso nunca foi conquistado, é o motivo pelo qual não iremos resgatar, mas criar!




¹SOUZA, Jozias de; IBOPE: 75% dos brasileiros apoiam os protestos. Politica. Disponívem em: < http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/06/22/ibope-75-dos-brasileiros-apoiam-os-protestos/#comentarios >. Acesso em: 25/06/2013.








Licença Creative Commons
Protestos iniciados por brasileiros durante a Copa das Confederações no Brasil em 2013 de Valéria Araújo Cavalcante é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://valeriaaraujocavalcante.blogspot.com/2013/06/protestos-iniciados-por-brasileiros.html.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://valeriaaraujocavalcante.blogspot.com/2013/06/protestos-iniciados-por-brasileiros.html.



Google+