Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

"Deputados do Tocantins acabam com o auxílio-moradia" - Mentira!


"Deputados do Tocantins acabam com o auxílio-moradia" 

 Leia a matéria abaixo e perceba a resistência dos deputados de Palmas pela revogação do auxílio-moradia ocorrida na Assembléia legislativa de Tocatins, nesta terça,  dia 02/6/2013.  Como pode, deputados que residem no local receberem auxílio moradia de R$ 3.429,50, além de seus salários e outros benefícios?

Esse é um dos resultados dos protestos em mais de 300 (trezentas) cidades brasileiras, no período da copa em junho de 2013. Apenas  6 (seis) dos 24 parlamentares  abriram mão do auxílio-moradia, mesmo sendo do conhecimento público que a grande maioria tem residência em Palmas. De modo que, 17 parlamentares decidiram  pelo pagamento do auxílio! Que foi então aprovado na mesma sessão de terça-feira. Passando a cobrar um posicionamento do TCE e do TJ. Portanto, nada de "acabou o auxílio moradia".

Creio que o auxílio moradia seja mais fiscalizado e concedido somente nos casos em que houver deslocamento real dessas pessoas com cargos públicos.

Os recursos brasileiros se bem fiscalizados, recolhidos, aplicados, usados de modo planejado e de acordo com os princípios administrativos, não há motivo para não termos serviços públicos de qualidade.

Mas, para isso acontecer. Se faz necessária várias mudanças, que vão desde pequenos vícios no serviço público, há uma profunda moralização não só dos polítivos, mas de todos os brasileiros. Que precisam aprender a primar pelo correto, pelo honesto, pela honra.

Logicamente, outras instâncias recebem o auxílio mesmo morando no local. Essas pessoas, deveriam se envergonhar disso! Pois, se pararmos pra pensar, o termo "auxílio-moradia" se aplica àqueles que não residem no local. 

Porém, foi aprovado em março de 2013. Achando pouco, há outra proposta ainda mais audaciosa.

Assembleia Legislativa do Tocantins agora se prepara para votar um projeto que institui outro benefício: o auxílio-saúde.

A proposta de autoria do deputado José Bonifácio (PR) O valor corresponde a 90,25% do auxílio-moradia pago pela Câmara aos deputados federais - R$ 3,8 mil. Assim, cada parlamentar tocantinense recebe mensalmente um auxílio de R$ 3.429,50. Após a repercussão negativa, quatro deputados abriram mão do benefício

Se você acha que vai ser fácil...esqueça! Eles farão todo tipo de manobra! Nossa arma é o voto! Nas próximas eleições varreremos o congresso!



Matéria - noticiada em 03 de julho de 2013 no Estadão on line

CÉLIA BRETAS TAHAN - Agência Estado 

"A Assembleia Legislativa do Tocantins revogou nesta terça-feira, 2, ato da Mesa Diretora, que instituiu auxílio-moradia de R$ 3.429,50 para os deputados. A decisão é resultado das manifestações de rua em mais de 300 cidades brasileiras, inclusive em Palmas, onde um dos motivos dos protestos foi o benefício, pago também pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO) e pelo Tribunal de Justiça (TJ-TO).

A maioria dos deputados tem residência em Palmas, o que não impediu que os 24 parlamentares aprovassem, em março, o pagamento do auxílio. Desde então, a AL gastou mais de R$ 200 mil só com o benefício. Apenas Marcelo Lelis (PV), Josi Nunes (PMDB), Eli Borges (PMDB), Vilmar do Detran (PMDB) e José Geraldo (PTB) abriram mão, desde o início, de receber o pagamento. O fim do auxílio-moradia foi aprovado pelos 17 deputados presentes na sessão de terça-feira, que aproveitaram para cobrar um posicionamento do TCE e do TJ.
O TCE-TO, que paga R$ 2,4 mil a conselheiros, procuradores e auditores, informou que o tema será tratado sexta-feira, 5, pelo presidente do tribunal, desembargador Wagner Praxedes. O TJ-TO disse que o benefício, de R$ 2.062,61 a juízes e desembargadores, tem como base a Lei Orgânica da Magistratura.
O Ministério Público (MPE-TO) teve o auxílio-moradia de R$ 2.62,61 para procuradores e promotores aprovado pela Assembleia, em maio. O benefício não foi regulamentado nem pago e será rediscutido pelo Colégio de Procuradores, em agosto."
Fontes bibliográficas: 

¹ TAHAN, CÉLIA BRETAS; Estadão: Politics. Deputados do Tocantins acabam com o auxílio-moradia. Disponível em: < http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,deputados-do-tocantins-acabam-com-o-auxilio-moradia,1049767,0.htm >. Acesso em: 04/06/2013.

²  AGENCIA ESTADO. No Tocatins deputados querem auxílio-saúde: Projeto prevê o ressarcimento de todos os gastos com a saúde dos parlamentares mediante prestação de contas. 17/05/2013. Discponível em: < http://www.portalk3.com.br/Artigo/brasil/no-tocantins-deputados-querem-auxilio-saude >. Acesso em: 04/06/2013.



Licença Creative Commons
O trabalho "Deputados do Tocantins acabam com o auxílio-moradia" - Mentira! de Valéria Araújo Cavalcante foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://valeriaaraujocavalcante.blogspot.com/2013/07/deputados-do-tocantins-acabam-com-o.html.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em http://valeriaaraujocavalcante.blogspot.com. Google+